O LIVRO DA NOSSA VIDA. VOCÊ SABE COMO ESCREVÊ-LO?

Por Auxiliadora Paiva

Durante toda a nossa vida alguns objetivos são traçados e tornaram-se mitológicos, tais como: ter uma formação universitária; fazer uma viagem ao redor do mundo; plantar uma árvore; ter um filho e escrever um livro. Na maioria das vezes concretizamos alguns, enquanto que poucos privilegiados conseguem completa-los plenamente.
Hoje a nossa coluna Positividade, abordará uma temática muito delicada e sutil, que é a escritura do Nosso Livro de Vida. Será que saberemos escrever nas suas páginas com Sabedoria e Perspicácia? Escrever uma obra, um livro, nunca foi tarefa fácil, ser um escritor requer do Homem, a execução de algumas habilidades que são fundamentais, para a construção e formatação de uma obra, seja ela literária, científica, tecnológica ou teosófica.
Ao escrever o autor deve ter em mente alguns parâmetros básicos e fundamentais: a) Dar um início ao tema a ser tratado; b) Dar continuidade ao assunto, sem perder o foco e a identidade; c) Dar finalização ao texto, com uma proposta de continuidade ou de conclusão. Para tanto o escritor cumprirá as seguintes normas: estabelecer o gênero; escolher o tema; lapidar ideias; planejar a história; construir os personagens; elaborar o enredo.
Esse preâmbulo é muito importante e altamente recomendável para quem vai escrever sobre temas que estão ao nosso lado e no entorno. Porém, em se tratando de escrever o Livro de Nossa Vida, o panorama se transforma, se modifica. Onde um personagem vivo e atuante, se repagina a cada curva da vida e por vontade própria assume e pratica atos que em alguns pontos, são grandes complicadores.
No Livro da Nossa Vida, não há borrachas, nem apagadores. Nele são gravadas as atitudes de uma personalidade que tem vida própria e atitudes vorazes. Nele não está uma marionete, que a qualquer momento tem as suas atividades apagadas, zeradas e prontas para serem reescritas como se nada tivesse acontecido.
O Livro da Nossa Vida, não é ficção, é realidade . Realidade essa que carece ser ajustada cada dia. Se alguém quiser mudar, repaginar, transformar o seu Livro da Vida tem que investir pesado em: Solidariedade. Perseverança. Dinamismo. Maturidade. Conscientização. Amorosidade.
Escrever no Livro da Nossa Vida, é não ter medo do novo e acreditar que o novo, não deve ser temido e sim experienciado. Não se esqueça de deletar as dificuldades e postar as notas positivas que a vida proporcionará. NAMASTÊ.

Fonte da imagem: www.osegredo.com.br

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*