COLETIVO PSIU LEVA ARTE E POESIA DAS RUAS PARA O METRÔ DE SALVADOR

A arte e poesia do Coletivo Psiu que chamou atenção pelas ruas e vielas da capital baiana, vai invadir os trilhos do Metrô de Salvador em julho. Os mais de 300 mil usuários diários do metrô serão impactados, a partir do dia 12, pela união poética do olhar do fotógrafo Pis Santos, com as cores do artista Igor Melo e as palavras da redatora Ludi Ventura. “O Coletivo Psiu é um recado, um assobio, para se ouvir com os olhos”, descrevem os integrantes. Em parceria com a Eletromidia, CCR Metrô Bahia e Uranus2, a exposição, que traz cartazes do coletivo em formato MUB, espalhados por todas as estações do modal, dá continuidade ao projeto Poesia no Metrô, iniciado no ano passado e assinado pelo perfil do Instagram @pre.texto, também criação de Ludi Ventura.

 

Da vontade de unir os trabalhos e talentos dos três integrantes, nasceu o Coletivo Psiu. “Queremos que o Psiu seja aquele momento de surpresa no meio do dia, do caminho, da rotina. Como? Trazendo a nossa própria imagem, trazendo a Bahia e os baianos, para dentro da arte”, revela Pis, que através das suas fotos e olhar sensível cumpre esse papel. Na sequência, entram a interpretação poética dos textos de Ludi Ventura e a delicadeza vibrante das cores de Igor Melo. Tudo junto vira uma intervenção colorida, diferente e única pelos muros e olhares.

 

Falar de inspiração, para o Coletivo Psiu, é falar da Bahia: “A rua, o mar, a natureza e principalmente as pessoas nos dão recados diariamente. Basta estar com ouvidos, olhares e corações abertos para reparar e sentir. É nisso que o Coletivo Psiu acredita. É isso que transforma a nossa arte em verdadeiros espelhos de nós mesmos”, revela a redatora. Tudo inspira. Do artesanato feito com barro, madeira, xilogravura, rendas, brinquedos, às placas de comércio, feiras e de caminhão. “A imensidão do universo popular-autodidata baiano somado a muitas referências de street art e colagem. Misturo tudo e uso de acordo com o que a imagem e/ou o texto vão me trazendo”, conta Igor.

 

Atenta ao que acontece para além dos trilhos, a Eletromidia, em parceria com a CCR Metrô Bahia – concessionária que administra o Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas, e a Uranus2, trouxe a rua para dentro do Metrô.  “Esta parceria é muito significante para a Eletromidia pois reforça nossa preocupação com a cultura local dos mercados onde estamos inseridos. E trará inspiração e beleza ao dia a dia dos passageiros do Metrô Bahia. O projeto anterior Poesia no Metrô foi um sucesso e temos certeza de que também será”, conta Ana Paula Della Monica, diretora de marketing, da Eletromidia.

Compartilhe essa postagem

Sem comentários

Acrescente o seu