Aceleradora Vale do Dendê seleciona 30 projetos para pré-aceleração em Salvador

 Primeira etapa contará com as presenças de Hamilton Santos – criador do Saladorama, Samile Sousa e Verena Souto.

Espaço Cultural da Barroquinha recebe nos próximos dias 13, 14 e 15 de abril, com boas-vindas aberta ao público, cerca de 30 startups para a primeira etapa do processo de pré-aceleração da holding Vale do Dendê. Resultado do compartilhamento de competências entre o publicitário Paulo Rogério Nunes, o Prof. Dr. Hélio Santos, a relações públicas Ítala Herta e o jornalista Rosenildo Ferreira, a Aceleradora tem a missão de impulsionar startups nas áreas de moda, gastronomia, artes (música, literatura e audiovisual) e tecnologia, por meio de investimentos – diretos e indiretos – de até R$ 200 mil reais em consultorias, por cada ciclo de operação.

Com o patrocínio da Fundação Itaú Social e da Fundação Alphaville, a Aceleradora selecionou ao todo 30 empreendedores criativos – entre 107 inscritos, onde 10 deles terão espaço fixo de trabalho no coworking da Vale do Dendê e os demais terão acesso à rede de networking nas áreas de tecnologia, educação e finanças, além de participarem de dinâmicas de pré-aceleração, cursos e eventos como forma de melhorarem sua competitividade no mercado, tornando-os aptos à participação de novas rodadas de aceleração.

Segundo Ítala Herta – diretora de operações da Vale do Dendê, “Trata-se de uma metodologia inovadora desenvolvida pela equipe do Vale, consultores e parceiros que tem como foco possibilitar ao empreendedor de Salvador uma jornada de reflexão sobre seu negócio para que estes consigam buscar a sustentabilidade financeira. Temos um diferencial em relação a outros processos de aceleração, pois temos como prioridade aqueles negócios que não estão no radar dos grandes investidores. Estamos fazendo um programa que tem como prioridade mulheres, jovens, afrodescendentes e moradores de periferia”, afirma.

Contando com o apoio da Endless – empresa de tecnologia nascida no Vale do Silício – a aceleração funcionará de forma diferenciada, a exemplo da contrapartida dada pelos empreendedores que deverão devolver, na forma de serviços comunitários, uma parte do investimento em capital intelectual que será realizado em suas startups.

Segundo Paulo Rogério – cofundador da Vale do Dendê e consultor afiliado da Universidade Harvard, “Conseguimos um grupo bem diverso, qualificado e com negócios inovadores. Salvador é um celeiro de criatividade e essa seleção que fizemos provou isso. Recebemos 107 inscritos, estamos pré-acelerando 30  e ficaremos com 10 até o mês de setembro que terão acesso a nossa rede de investidores para apresentar seus negócios. Por outro lado, todos os 30 pré-acelerados receberam descontos em cursos, terão acesso a mentores e participarão de eventos de networking que faremos até o mês de setembro.Temos dois grandes apoiadores para esse ciclo de 2018, a Fundação Itaú  e a Fundação Alphaville, que acreditaram no potencial de Salvador, um ecossistema inovador que muitas vezes não tem tenta visibilidade nacional.”, explica.

Como base de apoio e espaço para eventos, apresentações, networking e desenvolvimento, Aceleradora ocupará a partir de maio uma loja no formato pop up shop no Shopping da Bahia, com o objetivo de conectar os empreendedores de todos os cantos da cidade – especialmente os jovens moradores das periferias – que terão a oportunidade de acessar programas inovadores nas áreas de qualificação técnica e mentorias voltadas para o desenvolvimento de negócios disruptivos.

Maiores detalhes sobre o projeto podem ser conferido no endereço www.valedodende.org

Compartilhe essa postagem

Sem comentários

Acrescente o seu